Paixão Red Velvet

A craque Isabella Suplicy revela os segredos do famoso Red Velvet Cake
Exuberante, o Red Velvet Cake de Isabella Suplicy leva iogurte neutro na massa e frutas vermelhas no topo/ Crédito: Henrique Peron
O Red Velvet Cake de Isabella tem frutas vermelhas por cima

Na boca, notas suaves de chocolate e baunilha combinadas com um sabor marcante e sutilmente cítrico. Ao olhar, o vermelho brilhante de textura fina e macia, como um veludo, contrastando com o creme branco entre suas camadas. Esse é o Red Velvet, o maior ícone da confeitaria americana (a receita está no fim do texto).

Algumas enciclopédias contam que um bolo muito parecido como esse foi inventando durante a Segunda Guerra, época em que havia uma escassez de açúcar e os confeiteiros foram obrigadas a utilizar ingredientes naturais, como a beterraba, para adoçar as receitas. No entanto a cor vermelha era tão sutil e escura que mais parecia um marrom e o bolo ficou conhecido como Velvet Brown Cake.

Entre todas as histórias, incluindo a do charmoso hotel Waldorf Astoria, em Nova York, que teria inventado a receita nos anos 1950, a de Betty Adams é a mais convincente, ligada a uma estratégia comercial. Seu marido, John, foi o fundador da Adams Extratos, empresa texana pioneira na venda de corantes e aromatizantes artificiais. Ele teve a ideia de produzir cartões com uma das receitas de Betty que utilizava o corante vermelho e o extrato de baunilha para promover seu negócio.

O cartão tinha uma imagem de um bolo muito vermelho e apetitoso. Eles distribuíram nos supermercados e colocaram os folhetos com a imagem tentadora juntamente com os produtos da Adams Extratos. O marketing funcionou muito bem e a receita, Adams Original Red Velvet Cake passou a fazer parte das principais comemorações dos americanos.

“A primeira vez que vi esse bolo foi na Magnolia Bakery, em Nova York. Fiquei encantada com a cor, a aparência e o sabor suavemente doce com o azedinho do recheio feito de cream cheese e açúcar confeiteiro. Na época estudava na antiga Peter Kumps NY Cooking School, e outro dia perguntei ao meu professor se ele poderia me ensinar. Foi uma das receitas que mais gostei de aprender”, declara a confeiteira Isabella Suplicy, que revelou os segredos do Red Velvet para GULA.

“As versões autênticas usam uma combinação de iogurte ou leite azedo, bicarbonato de sódio misturado com vinagre, cacau e, é claro, o corante alimentício vermelho. Por isso ele é tão úmido e macio, mas é preciso acertar na quantidade certa de cada ingrediente para que eles funcionem corretamente”

Conheça o trabalho de Isabella Suplicy: www.isabellasuplicy.com.br.

Confira as receitas dessa matéria: